Cientistas encontram a maior estrela de nêutrons já vista


Pesquisadores descobriram a maior estrela de nêutrons já registrada até então. Trata-se de uma estrela chamada MSP J0740 + 6620.

Ela é a primeira estrela de nêutrons que tem duas vezes a massa do sol. Em termos de comparação, o Sol tem 1.391.000 km de diâmetro, já a MSP J0740 + 6620 tem 30 km de diâmetro e tem 2,14 vezes a massa do sol.

As estrelas de nêutrons, também chamadas de pulsares, são estranhas pois são muito compactas.

Acesse nossa página no Facebook: Universo Geométrico

Os cálculos da massa das estrelas de nêutrons são importantes ja que ajudam a entender como esses objetos podem existir. Astrônomos consideram que a massa limite de uma estrela de nêutrons é 1,4 vezes da massa solar, mas cálculos recentes mostram estrelas de nêutrons com massa maior que 1,4 vezes a massa solar.

A MSP J0740 + 6620 foi encontrada por acaso pela NANOGrav, uma colaboração internacional de cientistas. O objetivo deles eram encontrar ondas gravitacionais de pulsares e acabaram encontrando o MSP J0740 + 6620. Eles usam o telescópios Green Bank e Arecibo.

Acesse também:




Os pesquisadores observaram a MSP J0740 + 6620 pelo telescópios Green Bank e usaram o método chamado atraso relativístico de Shapiro, para determinar sua massa.

Método consiste em ver a demora da ondas de rádios do pulsar que chegam até a Terra passando por uma anã branca, as ondas de radio demoram porque a anã branca causa distorção no espaço-tempo pela gravidade da mesma. Esse atraso indica a massa da anã branca, o que acaba fornecendo uma medida da massa do pulsar.

Harshal Gupta, diretor de programa da NSF explicou para o Freen Bank Observatory, na virginia ocidental, que se o pulsar fosse mais massivo, ele poderia se colapsar em um buraco negro.

Comentários

Postagens mais visitadas